O IPCA registrou variação de 0,13% em abril, ante variação de 0,57% em abril. A variação foi a menor para o mês de maio desde 2006 (0,10%). Com o resultado do mês, o valor do acumulado nos últimos doze meses recuou de 4,94% para 4,66%.

Cinco dos nove grupos de produtos e serviços apresentaram inflação em maio, com destaque para o grupo de Habitação, cujo impacto foi de 0,15 pontos percentuais, e para o grupo de Saúde e Cuidados Pessoais, cujo impacto foi de 0,07 pontos percentuais. O grupo de Habitação, cuja variação passou de 0,24% em abril para 0,98% em maio, foi influenciado principalmente pela alta de 2,18% observada no item energia elétrica. Dentre os grupos apresentaram deflação em maio, o expressivo destaque foi do grupo de Alimentação e Bebidas. Este grupo, cujo impacto foi de -0,14 pontos percentuais no IPCA, representou o impacto negativo mais intenso e foi o que apresentou a maior variação dentre os grupos e serviços pesquisados; 0,63% em abril para -0,56% em maio. Tal resultado é explicado, principalmente, pela queda de 0,89% na alimentação no domicílio, com destaque para os seguintes itens: tomate (-15,08%), feijão-carioca (-13,04%) e frutas (-2,87%). Os resultados dos grupos pesquisados estão sintetizados na tabela a seguir:

19 06 07 news

 

O INPC variou 0,15% em maio, abaixo dos 0,60% registrados no mês de abril. Assim como no IPCA, essa foi a menor taxa para um mês de maio desde 2006 (0,13%). O valor do acumulado dos últimos 12 meses recuou de 5,07% para 4,78%.

    

COMPARTILHE

face link